quinta-feira, 1 de março de 2012

Pra todo dia: amor.


Quando eu ficar parada olhando pra a janela sem motivo algum, eu estou amando você. Quando eu acordar cedo pra trabalhar e te acordar com dó, eu estou amando você. Quando alguma lágrima cair do meu olho e secar com o seu tocar de dedos, eu estarei amando você. Eu não te amo por motivos que a maioria possa supor, eu te amo por nós. Te amo por nossos silêncios, onde nos entendemos e ninguém sabe de nada. Eu te amo por pedir desculpa, por te deixar bravo, por te fazer feliz e por compartilhar tanta coisa contigo. Não há bem que signifique, não há palavra que expresse e não há gesto que mostre o quão intenso é o meu amor. Eu te amo quando só você sente. E quando não estivermos bem e não houver nada que me faça te amar, o meu amor fará.

2 comentários:

  1. Oi, Renata, boa tarde.
    Você poderia, por favor, retirar esse banner do seu blog? Ele foi feito por mim como presente a uma amiga muito querida, ou seja, exclusivo para ela e não para ser usado por terceiros, muito menos sem permissão. Isso se caracteriza como plágio, então peço que use o bom senso e remova-o tão logo seja possível.

    Obrigada.

    ResponderExcluir
  2. Blog fantástico, é para mim um privilégio poder ler as suas palavras, de certo que mais vezes virei aqui, no entanto agora vim para encontrar novos amigos e ao mesmo tempo divulgar meu blog.
    Quero apresentar o Peregrino E Servo. Gostava que visse meu blog e desejar fazer parte dos meus amigos virtuais esteja à vontade, mas faça-o apenas se desejar.
    Muitas felicidades e saúde.
    Sou António Batalha.

    ResponderExcluir